A Casa Moringa é a união de educadoras, educadores e artistas brincantes de Taguatinga – DF. O grupo nasceu em 2011, no Mercado Sul, fruto da experiência de vida de cada integrante e da convivência coletiva com as artes e ofícios da cultura popular. Desde então, desenvolve projetos e espetáculos com o objetivo de valorizar os conhecimentos  populares do Brasil, fortalecendo elos entre tradição e contemporaneidade, a partir de uma abordagem criativa e colaborativa. Entre os principais projetos realizados pelo grupo, estão:

Fabíola Resende

Fabíola Resende

É filha de Minas Gerais, de João e Maria. Batizada por São João del Rei e Nazareno, cidades históricas, recheadas com a fé popular. Em 2002, foi adotada por Taguatinga, cidade satélite do DF, onde se encontrou com a diversidade da arte popular brasileira. Formou-se em Artes Cênicas, pela Universidade de Brasília. Mas foi no Mercado Sul, entre pontos de cultura e viagens pelos interiores do Brasil, que aprendeu a dar vida a bonecos e criou o espetáculo Vereda dos Mamolengos. Conheceu os mestres e mestras da tradiao oral que a inspiraram a contar historias e conduzir a Caravana Griô. É uma das fundadora do Grupo Casa Moringa, onde é educadora, mamulengueira e produtora cultural.

 

Nara Oliveira

Nara Oliveira

Filha de goianos, nascida em Brasília, taguatinguense de coração. É designer (formada em Desenho Industrial, pela UnB), ilustradora, fotógrafa e capoeira. Desde 2004, é envolvida com o movimento cultural de Taguatinga e aprendiz da cultura popular, criando laços entre manifestações tradicionais, movimentos autônomos e a cultura livre. É co-fundadora do Estúdio Gunga, onde desenvolve trabalhos em diversas áreas da comunicação, tendo o software livre como ferramenta e filosofia. Integra a Casa Moringa desde sua criação, com artes e fazeres que extrapolam o digital e dão vida a bonecos e artesanatos.

 

Luciana Meireles

Luciana Meireles

É nascida e criada em Ceilândia, cidade satélite de Brasília, filha de trabalhadores que vieram do interior do Goiás e Bahia para reiventarem suas histórias na nova capital. É palhaça, brincante e educadora. Sua formação se deu entre as fronteiras da universidade de Brasília, onde cursou três anos de Artês Cênicas, e os fundamentos das festas e brincadeiras populares. Em 2005, ancorou seu barco no Mercado Sul de Taguatinga para pesquisar a linguagem do palhaço popular e a dramaturgia do camelô de rua, acompanhando mamulengos como folgazã, dançando e cantando o coco de roda, animando festas comunitárias e jogando capoeira angola. Em vivências e viagens pelo Brasil, reconheceu a tradição oral e passou a praticar os ensinamentos de construção coletiva e colaborativa. É agente cultural no Espaco Cultural Mercado Sul, brinca a palhaça Carona, é figureira no grupo Seu Estrelo e o Fuá de Terreiro e uma das fundadoras do Grupo Casa Moringa.

 

Parceiros