Caravana Griô – Taguatinga

A Caravana Griô chegou em Taguatinga, nossa cidade sede, no início de Julho. Tendo feito duas visitas à Escola Industrial de Taguatinga – EIT com jovens entre 15 e 18 anos, realizamos uma vivências pela manhã e outra a tarde, foram momentos de convivências, brincadeiras e histórias. Em aulas de sociologia e filosofia utilizamos da tradição oral para abordarmos assuntos que permeiam os ¨conteúdos programáticos¨ das disciplinas.

Visitamos o griô Virgílio Motta em uma manhã de domingo na sua casa-oficina, a Tempo Eco Arte, um lugar que está sempre rodeado de jovens aprendendo a reutilizar papelão e saco de cimento para fazer artesanatos de todos os tipos.

Nós da Casa Moringa já convivemos com Vírgílio a mais de 5 anos e somos assim praticamente de casa, por isso já chegamos na convivência de tomar um cafezinho da manhã, organizar o espaço para a filmagem e esperar que Virgílio com seu jeito meio tímido começasse a nos contar ou recontar suas muitas histórias de vida, repletas de idas e vindas, altos e baixos… É uma história difícil até mesmo de repassar.

Ele nasceu em Amargosa na Bahia, estudou em colégios internos e descobriu muito cedo que obedecer ordens não era de sua natureza questionadora, na juventude enfrentou uma ditadura militar e guerrilhas que lhe deixaram muitas marcas de sofrimento, porém depois de muitas aventuras vividas, de ter viajado o Brasil de Norte a Sul, ele veio para Brasília a convite do seu irmão mais novo e tendo trabalhado em diversos ramos Virgílio decidiu buscar algo que o completasse verdadeiramente como ser humano e iniciou os trabalhos com a arte primeiramente reaproveitando canos de PVC para realizar luminárias e bijuterias, mas foi com o papelão e saco de cimento que ele encontrou o seu verdadeiro OFÍCIO de artesão! E é esse ofício que o faz ser esse griô que ensina a todas as pessoas interessadas a serem também mais humanas, a buscarem uma consciência ambiental e econômica mais coerente com a realidade do mundo atual.

Quem quizer e puder acesse: www.tempoecoarte.com.br e conheça muito mais sobre o trabalho desse griô e seus aprendizes!!!

Agradecemos às professoras Flávia e Cláudia que nos acolheram em suas salas de aulas, aos estudantes que se desafiaram a brincar e dançar com a gente e ao Griô Virgílio Mota por seus ensinamentos diários!!!

Deixe uma resposta